Sem nenhuma ordem em especial estão cinco coisas notáveis sobre a África que acredito ser importante destacar:

1 – África conectada

Uma das coisas notáveis em toda a África nos dias de hoje é quantas pessoas têm telefones celulares, por exemplo:  71 por cento dos adultos na Nigéria, 62 por cento em Botswana, e mais de metade da população em Gana e no Quênia, têm um telefone celular de acordo com uma pesquisa Gallup de 2011.

O uso do telefone celular tem crescido mais rápido na África do que em qualquer outra região do mundo desde 2003, segundo a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento.

África tornou-se segunda região do mundo mais conectado depois da Ásia no final de 2011, com 616 milhões de assinantes móveis, de acordo com Informação da Telecoms & Media sediada no Reino Unido.

2 – A Dádiva do Nilo

A África também se orgulha de ter o maior rio do mundo, o Nilo, depois de percorrer mais de 6.500 quilômetros, o Nilo deságua no mar. Ele flui através de vários países Africanos, como Etiópia, Sudão, Uganda, bem como o Egito, tornando a terra extremamente fértil. Existe uma controvérsia sobre qual é o maior rio do mundo, não falta quem afirme que o rio Amazonas é maior do que o rio Nilo. Mas numa coisa estão todos de acordo; estes são os dois maiores rios do mundo.

Dádiva do Nilo“, segundo a expressão de Heródoto, historiador grego do século V a.c, o Egito Antigo era, na realidade, um extenso oásis com mais de 1.000 quilômetros de comprimento por 10 a 20 de largura. O Nilo era, então, muito mais largo do que é hoje e corria através de uma vasta planície. Ao longo do tempo, a largura do rio foi diminuindo e seu leito ficando cada vez mais profundo. O Vale do Nilo compreendia o Alto Egito, ou Terra do Sul, e o Baixo Egito, ou Terra do Norte. O Baixo Egito ocupava a vasta planície aluvial formada pelo delta.

3 – Os diamantes da África


África é o maior produtor mundial de diamantes, produz pelo menos 50% dos diamantes e ouro em todo o mundo. A África possui minas de diamante espalhadas por quinze de seus 54 países. Elas são responsáveis pela produção da metade das pedras consumidas no mundo, um mercado que movimenta cerca de 50 bilhões de dólares por ano.

Angola, Botswana e África do Sul são os principais produtores de diamantes.

4 – A Lenda de Tarzan

O romance Tarzan of the Apes, situado na África e publicado pelo autor americano Edgar Rice Burroughs em 1912, criou uma “imagem tão atraente da África” e do personagem do livro Tarzan que uma escritora americana, em tom de  brincadeira, sugeriu que se Tarzan concorresse a presidente dos EUA, em 1929, ele receberia tantos votos quanto o atual presidente Herbert Hoover.

O romance Tarzan of the Apes, inspirou milhares de histórias em quadrinhos e dezenas de filmes.Uma visão da África criada por Burroughs  pouco a ver com a realidade do continente, pois ele inventa que a selva africana esconderia civilizações perdidas e criaturas estranhas. Burroughs, entretanto, nunca esteve na África. Uma África imposta ao nosso imaginário por europeus e norte-americanos, etnocentristas e fundamentalmente de cunho racista.

5 –  África pelos Africanos

Como diz um provérbio africano, “enquanto os leões não começarem a escrever sua própria história, as narrativas das caçadas irão glorificar os caçadores”. Por isso, em 1964, a UNESCO liderou uma missão tão heróica quanto inédita: criar uma grande obra contando a História da África, a partir de pesquisas de historiadores africanos e outros comprometidos em desmentir os estereótipos construídos sobre o Continente Africano.

Foram quase 30 anos de trabalho, envolvendo 350 cientistas, coordenados por 39 especialistas. Na passagem dos anos 80 para a década de 90, foram lançados em inglês, francês e árabe, os oito volumes da História Geral da África, com quase 10 mil páginas – mais de mil por volume – que vão da pré-história à primeira metade do século 20. Uma história repleta de riquezas materiais e imateriais, civilizações bem organizadas, desenvolvimentos sócio-políticos e tecnológicos, e muito mais.

Essa obra foi traduzida para o português, graças à parceria entre a UNESCO, a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (SECAD/MEC) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A coleção impressa será distribuída às bibliotecas públicas e de universidades e a coleção digital pode ser baixada pela Internet.

Sabemos que existe uma infinidade de coisas notáveis sobre a África, se você conhece algum outro fato notável sobre a África e gostaria de compartilhar conosco, faça a sua contribuição.

Por Hernani Francisco da Silva – Afrokut

Referencias:

http://www.goodnewsaboutafrica.com/
http://www.victoriafalls-guide.net
http://facts.randomhistory.com
http://www.fiorgeograf.com.br
http://racabrasil.uol.com.br

(Visited 42 times, 1 visits today)