As tradições negro-africanas precisam tirar do armário a meditação

JOKO (senta),  TUNU (acalma), ASARO (medita) Isso o que chamamos de “candomblé” é um amalgamado de várias práticas, princípios e valores filosóficos negro-africanos que na diáspora tomaram um contorno cúltico e religioso. A verdade é que gostando ou não, o que chegou aqui foi a metade, da metade, da metade daquele conhecimento civilizatório que construía o pensamento africano. Não raro, ativistas otimistas costumam dizer Leia mais… »